Luan Patrick Wiedthauper, campeão Mundial Sub-17, recebe homenagem do Clube Juvenil

O jogador do Athletico Paranaense esteve no Clube Juvenil na última sexta-feira (29) e recebeu uma homenagem da entidade por sua importante conquista

Luan Patrick e o presidente do Clube Juvenil, Juarês Fassini. (Foto: Lucas Marques/CRJ)

Há duas semanas, o país esteve em festa com o título mundial da Seleção Brasileira Sub-17, conquistado no Brasil, em um jogo recheado de emoções contra a equipe do México. A quarta conquista brasileira do Mundial Sub-17 veio após uma virada nos minutos finais da partida – com gols aos 38 e 47 minutos do segundo tempo –, que consagrou o placar de 2 a 1 e deu a taça do torneio para os donos da casa.

Uma das peças da equipe titular que conquistou o torneio para o Brasil foi Luan Patrick Wiedthauper, sócio do Clube Recreativo Juvenil desde 2018. E na última sexta-feira, dia 29 de novembro, o zagueiro de 17 anos recebeu uma homenagem do Clube Juvenil pela sua importante conquista. A homenagem foi entregue pelo presidente da entidade, Juarês Fassini.

O intermediador entre o Clube Juvenil e Luan Patrick foi seu pai, Marciano Wiedthauper, que disputava os campeonatos de futebol do Juvenil. Luan Patrick é natural de Carazinho, mas mora em Curitiba, cidade do seu atual clube, o Athletico Paranaense. Para o atleta, o ano foi de conquistas. Isso porque além do título conquistado pela Seleção Sub-17, Luan Patrick teve seu contato renovado com a equipe paranaense até 2024. De acordo com o zagueiro, seu foco após o título está em retornar para o Athletico, treinar com intensidade e subir o mais rápido possível para a equipe profissional.

Em relação a sensação de ser convocado para o Mundial Sub-17, Luan não esconde sua felicidade. “É uma sensação boa, um sonho, e eu não esperava, então fiquei muito feliz”, afirma. E se a sensação de ser convocado é boa, a de ser campeão é ainda melhor. “Era um sonho de criança ser campeão pelo Brasil, então isso é muito especial e eu fiquei muito contente, ainda mais pelo torneio ter sido disputado no país”, aponta o jogador.

O atleta, que menciona como uma de suas maiores dificuldades ter saído de casa muito cedo para perseguir seu sonho, agora virou referência entre os jogadores que almejam tornarem-se profissionais. Quando perguntado sobre a mensagem que ele deseja deixar para quem o tem como referência, Luan Patrick é claro em sua resposta. “Nunca desistir. A mensagem é seguir seu sonho, pois sempre é possível e só depende de você mesmo”, comenta.

Este momento vivido por Luan Patrick não especial apenas para ele, porém. Seu pai, Marciano, tem dificuldade de encontrar palavras para descrever o tamanho desta conquista. “É muito gratificante. Demora até que a ficha caia a partir do momento em que você vê seu filho jogando um Mundial, chegando na final e conquistando o torneio”, explica Marciano. Após o final da emocionante partida, a reação dos pais de Luan Patrick, que estavam nas arquibancadas do estádio em que foi disputada a final – o Bezerrão –, poderia ser apenas uma. “Choro e emoção”, declaram.